DIRECTOR: JORGE LEMOS PEIXOTO  |  FUNDADOR: JOAQUIM LETRIA

k142

Esta semana, a manchete, do Tal&Qual dá conta do plano que Francisco Pinto Balsemão concebeu, para tentar salvar o grupo Impresa do garrote das dívidas, que cada vez tornam o Expresso e a SIC mais próximos da falência. Um esquema laboriosamente concebido e que passa pela compra da Altice, pelo consórcio liderado pelo fundo Warburg Pincus, que tem como consultor o banqueiro português Horta Osório. Uma investigação T&Q.
Leia também como Nicolau Santos vai ser reconduzido como presidente da administração da RTP. A nossa televisão pública, que consome 272 milhões de euros por ano.
As taxas de juro começaram a abrandar a subida, mas este lento retorno à normalidade não se reflete nos preços da habitação. Em janeiro registou-se a maior subida das rendas, dos últimos 30 anos. A culpa, dizem os especialistas, é da falta de oferta e da escassez da construção que se reflete também no preço da compra de casas.
As monarquias dão sempre que falar. Na Dinamarca, o rei Frederico X, popularmente conhecido pelos seus súbditos como ‘Fred’, é uma lufada de ar fresco nas cortes europeias, em contraste com os problemas da Casa Real espanhola e as preocupações com a saúde do rei Carlos III, do Reino Unido.
Sempre com interesse cultural, a crónica tauromáquica ‘Quarto Tércio’ de Ferro Curto. As origens da arte Marialva, a lide a cavalo como uma das maiores tradições portuguesas.
O Sr. Televisão disseca os debates televisivo e recorda a propósito o confronto entre Nixon e Kennedy.
Como habitualmente a Joaninha Sousa Botelho espreita e dá a conhecer as ‘petites histoires’ dos nosso famosos e espreita para os bastidores das televisões.
E a vida tal e qual ele é nas saborosas crónicas, no sempre ‘À espreita’.
Muitos assuntos para leitura, partir de amanhã, nas bancas.

k141

Esta semana o Tal&Qual descortina a história comovente da avó de Mariana Mortágua. Afinal tudo não passou de uma refinada mentira. Esta e outras ‘galgas’ de uma líder partidária que inventa factos para fins eleitorais.
Leia também, como o líder da AD, recente vencedor das eleições nos Açores, se pôs a jeito para arranjar mais umas dores de cabeça com a justiça. Os grupos empresariais que estão no olho do vulcão na Madeira também têm tentáculos no arquipélago açoriano.
Carlos Alexandre, o super juiz que brilhava no Tribunal Central de Instrução Criminal, agora com assento na Relação de Lisboa, levou um verdadeiro arraso, da sua colega, a desembargadora Maria João Lopes.
O caso de Manuel Pinho, o ex-ministro de Sócrates continua a dar que falar. O ex-governante enfrenta uma acusação com pés de barro.
Como habitualmente Ferro Curto, o cronista tauromáquico do T&Q escreve sobre verdadeiros achados bibliográficos sobre a Festa Brava, autênticas joias da literatura taurina.
O Sr. Televisão chama a atenção para a vida de Frida Kahlo que passou na RTP2. Um documentário produzido pela BBC.
E, como sempre, a nossa indiscreta Joaninha Sousa Botelho conta-lhe tudo sobre os ‘Segredos que eu sei’.
E leia também, logo a abrir o T&Q, as crónicas da vida tal e qual ela é. Um conjunto de histórias do nosso quotidiano.

k140

Esta semana, o Tal&Qual traz mais motivos de leitura. Iniciamos nesta edição, um conjunto de crónicas do quotidiano. Fiéis ao nosso princípio fundacional que é ‘contar a vida tal e qual ela é…’ fomos à espreita de aspetos singulares do dia a dia.
Na manchete, contamos como Ana Gomes viu o Tribunal da Relação do Porto, dar-lhe carta branca para continuar a insultar quem ela entende. O Tribunal, com um voto contra e dois a favor, reverteu a condenação do crime de difamação, que Ana Gomes fez a um empresário, elogiado pelo primeiro-ministro e que, a tonitruante comentadora da SIC, apelidou de “notório escroque”. Tudo em nome da liberdade de expressão, a mesma liberdade, que Ana Gomes quis censurar, com queixinhas à ERC, quando o T&Q denunciou as ilegalidades na sua moradia da Azóia, em Colares.
E se Vale e Azevedo for o próximo ministro das Finanças? O PSD aposta forte num conceituado quadro do Banco de Portugal, para ocupar o lugar que é de Medina e já foi de Centeno, de Cavaco e até de Salazar. O paradoxo é que o trunfo de Montenegro tem o mesmo nome do antigo dirigente do Benfica.
Também desvendamos os negócios do poderoso escritório possui no governo de Miguel Albuquerque e, onde Marques Mendes é consultor estratégico.
Ferro Curto, na sua habitual crónica ‘Quarto Tércio’, revela como nasceram os ‘Moços de Forcado’, que se tornaram no símbolo identitário do valor e valentia portuguesa.
Carlos Cruz, o Sr. Televisão, analisa um documentário sobre Fellini e outros programas televisivos que, pela sua qualidade mereceram a atenção, que quem sabe, como poucos, o que é a ‘caixa mágica’.
E os segredos, mais guardados das vedetas e dos bastidores das televisões, são revelados com fina ironia pela nossa sempre assertiva Joaninha.
E voltamos a publicar a correspondência dos nossos leitores. De regresso está o ‘Diga de sua justiça’.
A par dos habituais motivos de leitura, também está de volta o ‘whatsapp de…’ com humor vamos dizendo o que mais ninguém diz… embora possa imaginar.
Como sempre, amanhã nas bancas, com renovados motivos de muita leitura.
Leia também como o ex-Procurador-Geral da República, Cunha Rodrigues arrasa a atual PGR e critica a utilização de aviões da Força Aérea ao serviço da Polícia Judiciária.
Os jornalistas estiveram entretidos num Congresso. O objetivo era salvar o jornalismo, mas propostas houve poucas. Muitos congressistas só queriam ficar sob a tutela do Estado e houve até quem aventasse, que o IVA do vinho poderia salvar as empresas de comunicação social.
O eng. Carlos Moedas não é parco em promessas, mas nem consegue mandar tapar os buracos nas ruas e avenidas de Lisboa. A crónica sobre uma verdadeira picada africana bem no centro da capital.
Como Sempre a Joaninha Sousa Botelho conta tudo o que deseja saber nos bastidores das TV’s e do fogo fátuo das estrelas das nossas televisões.

E o Sr. Televisão, Carlos Cruz analisa os principais programas televisivos.

Ferro Curto assina a habitual crónica ‘Quarto Tércio’ e desmonta notícias falsas sobre o número de corridas de toiros, no último ano e conclui que a ‘festa brava’ está viva.

Rita Ferro assina a sua habitual crónica ‘Manhãs Formidáveis’.

Muita leitura no seu T&Q, amanhã nas bancas.

k139

Esta semana na manchete do Tal&Qual, os receios de Marques Mendes, que nos comentários semanais na SIC, à semelhança de Marcelo Rebelo de Sousa, prepara o caminho que o possa levar ao Palácio de Belém. Só que o ex-governante de Cavaco Silva, ex-presidente do PSD e atual conselheiro de Estado e figura de topo de um grande escritório de advogados, esteve envolvido em negócios, na Região Autónoma da Madeira e o escritório que integra mantém relações contratuais, por ajuste direto, com o governo de Miguel Albuquerque.

Leia também como o ex-Procurador-Geral da República, Cunha Rodrigues arrasa a atual PGR e critica a utilização de aviões da Força Aérea ao serviço da Polícia Judiciária.

Os jornalistas estiveram entretidos num Congresso. O objetivo era salvar o jornalismo, mas propostas houve poucas. Muitos congressistas só queriam ficar sob a tutela do Estado e houve até quem aventasse, que o IVA do vinho poderia salvar as empresas de comunicação social.

O eng. Carlos Moedas não é parco em promessas, mas nem consegue mandar tapar os buracos nas ruas e avenidas de Lisboa. A crónica sobre uma verdadeira picada africana bem no centro da capital.
Como Sempre a Joaninha Sousa Botelho conta tudo o que deseja saber nos bastidores das TV’s e do fogo fátuo das estrelas das nossas televisões.

E o Sr. Televisão, Carlos Cruz analisa os principais programas televisivos.

Ferro Curto assina a habitual crónica ‘Quarto Tércio’ e desmonta notícias falsas sobre o número de corridas de toiros, no último ano e conclui que a ‘festa brava’ está viva.

Rita Ferro assina a sua habitual crónica ‘Manhãs Formidáveis’.

Muita leitura no seu T&Q, amanhã nas bancas.

k138

Esta semana, o Tal&Qual desvenda-lhe a última jogada de André Ventura. O líder do Chega, goste-se ou não do personagem, tem norteado a agenda pré-eleitoral com uma marcação implacável ao PSD e à AD. Nesta edição, a manchete do T&Q, revela-lhe a armadilha que Ventura está a congeminar para passar a perna a Montenegro.
Nesta edição leia também como as forças de segurança, impedidas legalmente de fazerem greve, estão a preparar a possibilidade de por um dia inteiro deixarem o país sem policiamento.
E aqui ao lado, em Espanha, arde a fogueira de um escândalo, que está a deixar a Monarquia espanhola à beira de um ataque de nervos. Tudo por causa das revelações, publicadas em livro, sobre o escaldante romance da rainha Letizia, com o ex-marido da sua irmã.
Pode também saber quem são os industriais, do segmento da indústria transformadora, cujo rendimento pessoal vale mais de metade do PIB português.
E, como habitualmente, Ferro Curto escreve mais uma elegante crónica sobre a arte de lidar touros. A história desta semana é sobre a esse ícone do toureio espanhol, Juan José Padilla.
Carlos Cruz abre o livro sobre o tempo de promessas. O Sr. Televisão remete-nos para a campanha eleitoral e, com fina ironia, cita o adágio popular, ‘engana-me, que eu gosto’.
Como sempre a nossa Joaninha Sousa Botelho, sobe o pano de cena e acende os holofotes sobre as vedetas televisivas e não só… divertida e inconfidente como só ela sabe.
Rita Ferro assina a sua habitual crónica Manhãs Formidáveis.
Muita e interessante leitura, no T&Q, amanhã nas bancas. A não perder!

k137

A manchete desta semana do Tal&Qual revela uma investigação pormenorizada sobre as contas do grupo de Balsemão. Nada mais revelador que, quando se fala nas dificuldades do grupo do DN, TSF e JN e, parece que se esquece, a situação aflitiva que o velho patrão do grupo Impresa, que inclui a SIC e o Expresso, está a viver. A conclusão, com base nas contas desse império mediático é que está inexoravelmente à beira da falência e a cair aos bocados.
Pode ler também nesta edição a tendência suicida da nova AD, ao associar-se ao fadista Gonçalo da Câmara Pereira. O partido que dirige, o PPM só tem o nome do partido fundado por Ribeiro Teles e as histórias de Câmara Pereira se não fossem tristes eram dignas de uma burlesca Revista à Portuguesa. Luís Montenegro comprou uma verdadeira dor de cabeça!
Leia também o percurso da nova presidente da ERC, uma entidade que tem revelado uma verdadeira sanha contra o T&Q. A sua atual presidente Helena Sousa tem um percurso que fala por si.
Como habitualmente pode apreciar a bela crónica de Ferro Curto no seu Quarto Tércio. Esta semana revela-nos a função das escolas de toureio.
E Carlos Cruz dá-nos, como sempre, um olhar crítico sobre a televisão.
A não perder a língua afiada da nossa Joaninha Sousa Botelho. Assertiva revela pormenores dos bastidores das vedetas das nossas tevês.
Rita Ferro, assina com o seu jeito sensível e atento as suas “Manhãs Formidáveis”.
Uma edição a não perder, amanhã nas bancas.

k135

O Almirante Gouveia e Melo é tema de manchete no T&Q. Graças ao COVID e ao processo de vacinação, o atual Chefe de Estado Maior da Armada, tornou-se no alvo de todas as atenções. Leia como graças à pandemia e às verbas do PRR a Marinha portuguesa conseguiu renovar a sua frota com 17 navios.
Nós bem que já tínhamos avisado o líder do PSD que as contas ao redor da sua moradia de Espinho ainda iam dar que falar. No interior das hostes laranjas o mal-estar era indisfarçável. Montenegro andou a tapar o sol com a peneira. Agora o Ministério Público abriu três processos de averiguação e o candidato a primeiro-ministro desdobrou-se em explicações que pouco ou nada revelaram.
A identidade de género é um tema que promete dar que falar. Veja o que pode vir a suceder caso Marcelo deixe passar esta lei. A polémica ainda vai no adro.
Os microcarros estão cada vez mais na moda. Portugal já tem uma marca própria; é o Tuga. As grandes marcas apostam forte neste importante segmento de mercado.
Além disso os segredos mais escondidos são revelados pelo Privadíssimo. Também a nossa indiscreta Joaninha Sousa Botelho conta-lhe tudo o que se passa nos bastidores das vidas dos famosos cá do burgo.
Como sempre, a não perder a crónica do Sr. Televisão, o Ferro Curto e as Manhãs Formidáveis de Rita Ferro. Esta semana excecionalmente nas bancas à quinta-feira. Findas as festividades natalícias o sei T&Q regressa, como sempre às quartas-feiras

K128

Esta semana o Tal&Qual faz manchete com uma monumental peixeirada nos estúdios da CNN Portugal. O assunto foi falado há dias e nós temos todos os pormenores. Ainda por cima chegámos à fala com os protagonistas: Helena Ferro Gouveia e o major-general Agostinho Costa.
A demissão do primeiro-ministro também está na primeira página: falamos-lhe do dedinho do juiz Carlos Alexandre no processo, por ter sido ele a autorizar as escutas que tramaram António Costa, e dizemos-lhe que o presidente da Federação Portuguesa de Futebol vai ficar a ver navios, já que a anunciada queda do Governo não lhe permite continuar a estratégia para arrancar um quarto mandato.
Leia também sobre Nuno Rebelo de Sousa, filho do presidente Marcelo. Parece que a sua insaciável generosidade não lhe correu lá muito muito bem no caso das gémeas luso-brasileiras…
Não perca os artigos de opinião de Jorge Morais, João Gonçalves, Carlos Cruz e Rita Ferro.

k127

Esta semana o Tal&Qual faz manchete com o episódio da venda da ANA. Os franceses da Vinci ficaram com a gestora dos aeroportos nacionais e já recuperaram todo o parco investimento que fizeram com a ajuda de José Luís Arnaut e Sérgio Monteiro.
Também na primeira página, novidades das suspeitas que recaem sobre Ana Figueiredo, actual patroa da Altice Portugal: quando ela estava na Altice da República Dominicana deu milhões a ganhar a Hernâni Vaz Antunes, que hoje é suspeito de corrupção.
Leia ainda uma reportagem exclusiva sobre o Climáximo, o grupinho ambientalista que deu brado nas últimas semanas. Uma repórter nossa infiltrou-se nas reuniões deles e descobriu-lhes a careca.
Não perca os artigos de opinião de Jorge Morais, Ruy Castro, João Gonçalves, Carlos Cruz e Rita Ferro.