DIRECTOR: JORGE LEMOS PEIXOTO  |  FUNDADOR: JOAQUIM LETRIA

15 de Novembro 2023

Sándor Márai – lê-se Xandôr – é um escritor nascido em 1900 na Hungria, hoje Eslováquia, autor de mais de 60 livros e considerado um dos maiores da literatura centro-europeia. Era um homem que prezava, acima de tudo, a liberdade, e não se conformou com a ascensão e, mais tarde, a chegada do comunismo ao seu país.

8 de Novembro 2023

Um dia a Pousada de Estremoz encomendou-me uns textos e pagou em espécie: quatro dias em regime de pensão completa. Podia ter levado namorado, um filho ou uma amiga, mas lembrei-me: “É desta que levo a minha mãe!”.

1 de novembro 2023

Gilmário Vemba é um jovem angolano com muito talento, como humorista, que tem a particulari-dade de ser também um bom repentista e observador. Arriscou aceitar apresentar o ‘5 Para a Meia-noite’, na RTP1.

Coisas que cansam

Jorge Morais

Eram átrios assombrados num filme de terror: no pátio da escola secundária, centenas de rapazes e raparigas apanhados nas redes anti-sociais deambulavam como fantasmas, de telefone na mão, teclando incessantemente no meio do silêncio tumular, espectros sem alma…

No terraço com Sarita

Às vezes, quando estou a regar as plantas do terraço de minha cobertura, no Leblon, aqui no Rio, lembro-me de Sarita Montiel. Sabe quem foi?

Ela nos tornou mais brasileiros

Em 2004, no Marco de Canavezes, norte de Portugal, uma rapariga se queixava comigo a respeito da mais ilustre filha da região, Carmen Miranda.

4 de Outubro 2023

Passamos a vida a ouvir conselhos de saúde a amigos, médicos e hipocondríacos, um dos quais no tom doutrinário de uma suma teológica: FAZ EXERCÍCIO! Arrogante, como só os humanos sabem ser, não liguei durante anos.

Inteligência versus telefones espertos

Jorge Morais

Eram átrios assombrados num filme de terror: no pátio da escola secundária, centenas de rapazes e raparigas apanhados nas redes anti-sociais deambulavam como fantasmas, de telefone na mão, teclando incessantemente no meio do silêncio tumular, espectros sem alma…

Quinta, 13

Festeja-se o centenário do nascimento de Natália Correia com a munificência habitual num país onde é mais barato celebrar os mortos que cuidar dos vivos.

Quinta, 7

Passou uma semana desde que o ministro da Cultura pediu à Inspecção-Geral das Actividades Culturais que se deslocasse ao Cinema Monumental em Lisboa “muito brevemente” — entre aspas porque essa foi a superior urgência requerida — para avaliar se as quatro salas de cinema existentes no local, e encerradas ao público desde 2019, têm condições para funcionar.