DIRECTOR: JORGE LEMOS PEIXOTO  |  FUNDADOR: JOAQUIM LETRIA

Segundo alguns, o país ficou mais seguro com a visita do chefe da igreja católica, com a reposição do controlo fronteiriço, onde já há muito deveria ter sido implementado um sistema eficaz de controlo de fronteiras que pudessem minimizar a entrada de uma imigração desordenada e sem regras, cuja implementação deveria ter sido uma prioridade governativa.

A salvaguarda das questões de segurança, com a visita do chefe da igreja católica para as Jornadas Mundiais da Juventude, pode transmitir a ideia de que após a mesma o país continuará com as fronteiras vulneráveis, onde é possível entrar sem quaisquer restrições, o que pode transmitir a ideia errada de que sendo um país de portas abertas, tudo é permitido.

A crise económica que tem vindo a originar muitas situações de pobreza, a falta de respostas sociais adequadas, quando temos um país impreparado para as mesmas, são questões que podem originar uma revolta social que importa acautelar atempadamente, ou então, a seu tempo, com uma política desajustada ao controlo da imigração, e de fronteiras abertas, poderemos vir a ter de pagar um preço demasiado alto.