DIRECTOR: JORGE LEMOS PEIXOTO  |  FUNDADOR: JOAQUIM LETRIA

Realmente hoje é tudo diferente. Do dia para a noite tudo é “resiliente”.

E vamos lá saber por que razão os meninos e meninas das televisões

“tentam perceber”… Já não chegava o Futrês a dar-nos conta de que “quando vais marcar um penálti tens que”… E estas ‘originalidades linguísticas’ devem ser tão apelativas que toda a gente começa a falar igual.

Talvez sejam ‘janelas de oportunidade’ para a evolução da língua. Todos aprendemos que as línguas evoluem por duas vias: popular e erudita. Já não nos bastava o acordo ortográfico?

Permitam-me um conselho: leiam o Jorge Morais, o José Júdice ou o José Paulo Fafe…