DIRECTOR: JORGE LEMOS PEIXOTO  |  FUNDADOR: JOAQUIM LETRIA

O Tal&Qual que amanhã vai estar nas bancas, irá contar-lhe porque Marcelo Rebelo de Sousa não quis receber a ex-CEO da TAP, que queria despedir-se do Presidente da República. Marcelo não perdoa a Christine Ourmières-Widener, o facto de a gestora francesa ter responsabilizado a SRS, o escritório de advogados do seu irmão Pedro Rebelo de Sousa, pelo exorbitante valor da polémica indemnização que foi paga a Alexandra Reis. Mas no T&Q de amanhã irá também poder perceber porque Luís Montenegro é aquilo a que se pode chamar 'um homem de sorte', especialmente no que toca aos negócios imobiliários. E além dos habituais cronistas o T&Q desta semana publica um excelente texto de Helena Matos, que escreve sobre Marcelo e a sua solidão.