DIRECTOR: JORGE LEMOS PEIXOTO  |  FUNDADOR: JOAQUIM LETRIA

Esta semana, a manchete, do Tal&Qual dá conta do plano que Francisco Pinto Balsemão concebeu, para tentar salvar o grupo Impresa do garrote das dívidas, que cada vez tornam o Expresso e a SIC mais próximos da falência. Um esquema laboriosamente concebido e que passa pela compra da Altice, pelo consórcio liderado pelo fundo Warburg Pincus, que tem como consultor o banqueiro português Horta Osório. Uma investigação T&Q. Leia também como Nicolau Santos vai ser reconduzido como presidente da administração da RTP. A nossa televisão pública, que consome 272 milhões de euros por ano. As taxas de juro começaram a abrandar a subida, mas este lento retorno à normalidade não se reflete nos preços da habitação. Em janeiro registou-se a maior subida das rendas, dos últimos 30 anos. A culpa, dizem os especialistas, é da falta de oferta e da escassez da construção que se reflete também no preço da compra de casas. As monarquias dão sempre que falar. Na Dinamarca, o rei Frederico X, popularmente conhecido pelos seus súbditos como ‘Fred’, é uma lufada de ar fresco nas cortes europeias, em contraste com os problemas da Casa Real espanhola e as preocupações com a saúde do rei Carlos III, do Reino Unido. Sempre com interesse cultural, a crónica tauromáquica ‘Quarto Tércio’ de Ferro Curto. As origens da arte Marialva, a lide a cavalo como uma das maiores tradições portuguesas. O Sr. Televisão disseca os debates televisivo e recorda a propósito o confronto entre Nixon e Kennedy. Como habitualmente a Joaninha Sousa Botelho espreita e dá a conhecer as ‘petites histoires’ dos nosso famosos e espreita para os bastidores das televisões. E a vida tal e qual ele é nas saborosas crónicas, no sempre ‘À espreita’. Muitos assuntos para leitura, partir de amanhã, nas bancas.