DIRECTOR: JORGE LEMOS PEIXOTO  |  FUNDADOR: JOAQUIM LETRIA

O Tal&Qual desta semana conta-lhe a história do ex-procurador Orlando Figueira. Uma história profissional, que em 2088, começa com uma promoção que lhe iria ser fatal. O ex-procurador aguarda, sem esperança, a decisão de um recurso. Os negócios, os avultados movimentos financeiros e as tramoias das poderosas famílias angolanas mancharam a carreira do ex-procurador. Condenado a seis anos de prisão, vive os últimos dias de liberdade. Os evangélicos portugueses lutam entre si. A culpa é de Bolsonaro. O ex-presidente brasileiro através do seu porta-voz, o poderoso deputado e líder evangélico do Brasil, Marco Feliciano, manifestou apoio a um grupo de fiéis que, nestas eleições, concorrem sob o manto protetor do partido ADN. Quebrou-se a loiça e é o ai Jesus… todos querem Bolsonaro nas suas hostes. Já de malas aviadas, Miguel Pizarro, ainda ministro da Saúde e apoiante, nas disputas internas do PS, de Pedro Nuno Santos, publicou à sorrelfa uma portaria que está a pôr os cabelos em pé aos profissionais de saúde. O próximo governo, antes de o ser, já tem uma guerra anunciada. Ferro Curto, no seu ‘Quarto Tércio’ recorda o 25 de Abril e a conquista da liberdade, uma conquista cuja expressão maior são as eleições livres e democráticas. O que há de semelhante entre Peter Pan, o capitão Gancho e os políticos portugueses? Para saber tem de ler o Sr. Televisão. E o que dizer da nossa Joaninha? Ninguém a para! Os segredos e as pequenas misérias dos nossos famosos ‘televisivos’ são, todas as semanas expostos com ironia e com uma assertividade que só mesmo a Joaninha seria capaz. Veja quem é o ‘capitão’ de Luís Montenegro, ou seja, quem lhe escreve os discursos. Um perfil de um Gonçalo que é também Capitão de nome. As crónicas do nosso quotidiano estão espelhadas no ‘À Espreita’. Está tudo no seu Tal&Qual, nas bancas a partir de amanhã.