DIRECTOR: JORGE LEMOS PEIXOTO  |  FUNDADOR: JOAQUIM LETRIA

Luís Montenegro ganhou à tangente as eleições no último domingo e tudo indica que possa formar governo, mas a vida não vai ser fácil para o líder do PSD. Em cima da mesa tem vários dossiers urgentes. O Tal&Qual faz a lista dos trabalhos que o futuro primeiro-ministro tem pela frente. Eduardo Vítor Rodrigues é um verdadeiro campeão de processos. Nesta edição fazemos a lista das complicações com a justiça que assombram o presidente da Câmara de Gaia. Os lucros dos herdeiros de Belmiro de Azevedo somam muitos milhões. Mas os donos dos supermercados Continente não são propriamente umas mãos largas para os trabalhadores. Salários baixos e más condições de trabalho são norma da casa. É o que rende ir ao Continente. Ferro Curto assina o ‘Quarto Tércio’ e desfaz alguns mitos urbanos. Uma leitura inteligente que comprova que os adeptos da ‘festa brava’ não são um bando de sociopatas. E o Sr, Televisão dá-lhe conta de como nos idos dos anos 80 tomou conhecimento do Rap e do Hip-Hop. Carlos Cruz analisa também a entrevista do líder do grupo Jerónimo Martins à ‘Euronews’. Como sempre a Joaninha Sousa Botelho abre o livro sobre as últimas histórias dos nossos famosos das tevês. A não perder. Depois do ‘caso’ de António Damásio, o conselheiro de Estado que não apresentou a declaração de rendimentos. Agora o T&Q descobriu que o gigante do comentário da SIC e também conselheiro de Estado Marques Mendes também “se esqueceu” de fazer o registo de interesses que a lei obriga. As histórias do nosso dia a dia escritas por quem as viveu abrem o nosso jornal no ‘À Espreita’. O T&Q não esquece os amigos. Um deles- António Pedro Vasconcelos – amigo de sempre e desde a primeira hora deste jornal tem aqui a merecida homenagem. Até sempre A-PV. Tudo isto e muito mais, amanhã nas bancas.