DIRECTOR: BRUNO HORTA  |  FUNDADOR: JOAQUIM LETRIA

Marcelo Rebelo de Sousa não gostou que Christine Ourmières-Widener, a francesa que liderou a TAP ao longo de 21 meses, tivesse ameaçado em processar o escritório de advogados do seu irmão Pedro, responsabilizando-o pelo parecer jurídico que a levou a autorizar o pagamento da célebre indeminização à antiga administradora Alexandra Reis. E não descansou enquanto governo não a despedisse, apesar dos resultados positivos da TAP, os primeiros em 5 anos, obtidos em 2022 pela atual gestão da nossa companhia aérea. O Tal&Qual desta semana conta-lhe também como uma ‘fake news’ sobre um suposto caso de abuso sexual envolvendo um deputado do Chega, abalou o partido de André Ventura. Os nossos repórteres seguiram as ‘pistas’ e o emaranhado dessa notícia falsa, e revelam nesta edição os detalhes e protagonistas de uma patranha sem pernas para andar. O nosso colunista Ruy Castro está de parabéns! Na semana passada tomou conta da cadeira nº 13 da prestigiada Academia Brasileira de Letras, numa cerimónia, cujos detalhes o T&Q lhe conta em pormenor. Não perca!