DIRECTOR: JORGE LEMOS PEIXOTO  |  FUNDADOR: JOAQUIM LETRIA

Uma palavra de louvor para a crónica de José Paulo Fafe, na vossa edição de 1.03.23.

Com efeito, a nossa Democracia está a ser desvirtuada pelo comportamento ‘manhoso’ de 3 sectores que muito bem aponta: a Banca, a maioria da Comunicação Social e dos ‘jornalistas’ (com honrosas excepções) e o Ministério Público, a quem se deve acrescentar, infelizmente, uma parcela dos próprios juízes.

A devassa da vida privada e os juízos de valor (sem provas sustentadas) sobre muitos cidadãos, particularmente aqueles que exercem cargos públicos, são uma constante. A grande morosidade e as muitas decisões altamente desproporcionais dos tribunais (pequenos delitos, com penas pesadas e graves delitos com penas leves ou “suspensas”) constituem um ‘caldo’ perfeito de que se alimentam os movimentos populistas e totalitários, para granjear apoio popular, visando chegar ao poder e instituir paulatinamente uma ditadura.

Só com honestidade profissional, sentido de justiça, equilíbrio na divulgação das opiniões e defesa intransigente da verdade dos factos, se pode combater esta ‘onda’ anti-democrática que vem alastrando.